<span class="bn">Imaginária janela aberta, A | <br><i>La imaginaria ventana abierta</i></span><span class="as">Lêdo Ivo</span>

Código: 9788577402304
R$ 54,00
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 54,00 Boleto Bancário
  • R$ 54,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

TÍTULO:

A imaginária janela aberta |
La imaginaria ventana abierta

RESUMO:

Autor(Lêdo Ivo)
Tradução e ensaio de Carlos Montemayor
Prefácio de Jorge Ruiz Dueñas.
Posfácio de Gilberto Araújo
ISBN 978-85-7740-230-4
2016, 1ª edição, 224 p., 16 x 23 cm, bilíngue, ilustrado


DESCRIÇÃO:

Este livro é uma edição bilíngue ampliada de La imaginaria ventana abierta, coletânea de poemas de Lêdo Ivo, traduzida e prefaciada por Carlos Montemayor em 1980. Nono título da coleção Libros del Bicho, foi originalmente publicado pela Premia Editora, na Cidade do México. Compreende 34 poemas selecionados de nove títulos e, desde então, tem servido, como se lê no prefácio escrito para esta edição por Jorge Ruiz Dueñas, de lumeeira para várias gerações de poetas de língua espanhola. De fato, há mais de três décadas, a influência exercida pela obra de Lêdo Ivo nutre não apenas a lírica mexicana, como também a literatura da Espanha, de Cuba e de diversos países latino-americanos. Acrescem-se ainda ao corpo da obra original o posfácio de Gilberto Araújo, centrado nas vicissitudes do primeiro livro de Lêdo Ivo, As imaginações, de 1944, não incluído por Montemayor em sua seleção, e um conjunto de imagens em torno do programa didático cumprido pelo poeta brasileiro na Universidad Autónoma Metropolitana em 1978 e dos demais temas abordados nos textos que servem de janelas ao conjunto poético aqui revisitado.

 

Lêdo Ivo

Nasceu em Maceió, Alagoas, em 1924. Autor de As imaginações (1940–3), Ode e elegia (1944–5), Acontecimento do soneto (1946), Ode ao crepúsculo (1946), A jaula (1945–6), Ode à noite (1946), Cântico (1947–9), Ode equatorial (1950), Linguagem (1950–1), Um brasileiro em Paris (1953–4), O rei da Europa (1955). Magias (1955–60), Os amantes sonoros (1960), Estação central (1961–4), Finisterra (1965–72), O soldado raso (1973–86), A noite misteriosa (1973–82), Calabar (1985), Mar oceano (1983–7), Crepúsculo civil (1988–90), Curral de peixe (1991–5), O rumor da noite (1966–2000) e Plenilúnio (2001–4), reunidos em Poesia completa 1940–2004, publicado no Rio de Janeiro em 2004. Quatro anos depois, publicou pela Contra Capa Editora, com um conjunto de pinturas de seu filho Gonçalo Ivo, Réquiem, agraciado com o Prêmio Casa de Las Américas, Cuba, em 2009. No ano seguinte, recebeu o Prêmio Rosalía de Castro, do pen Clube da Galícia, e em 2011, o Prêmio Leteo, em León, ambos na Espanha. Nesse mesmo ano, publicou pela Contra Capa Editora O vento do mar, reunindo textos sobre a sua vida e o convívio com grandes figuras da literatura brasileira, uma antologia poética sobre sua cidade natal e vasta iconografia. Faleceu no dia 23 de dezembro de 2012, em Sevilha. Em 2013, a Contra Capa Editora publicou, acompanhado de uma série de 42 pinturas de Steven Alexander, Mormaço e, em 2016, A imaginária janela aberta, edição bilíngue ampliada de La imaginaria ventana abierta, coletânea de poemas traduzida e prefaciada por Carlos Montemayor em 1980, e Aurora, entremeado com 35 pinturas de Gonçalo Ivo. Além de várias edições em língua espanhola, seus livros têm sido traduzidos para o inglês, o francês, o italiano, o holandês, o dinamarquês, o sueco e o grego.

 

Sumário      Amostra  

 

 

R$ 54,00
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagSeguro V2
Selos
  • Site Seguro

Contra Capa Livraria Ltda. - CNPJ: 68.575.083/0001-80 © Todos os direitos reservados. 2021


Para continuar, informe seu e-mail

Social