<span class="bn">Short story: <br>os princípios do ato analítico</span><span class="as">Graciela Brodsky</span>

Código: 9788586011770
R$ 58,00
ou R$ 55,10 via Pix
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 55,10 Pix
  • R$ 58,00 Boleto Bancário
  • R$ 58,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

TÍTULO:

Short story:
os princípios do ato analítico

RESUMO:

Autor(Graciela Brodsky)
ISBN 85-86011-77-0
Tradução Vera Avellar Ribeiro
Coleção Opção Lacaniana, n. 4
2004, 1ª edição, 208 p., 14 x 21 cm


DESCRIÇÃO:

Nas palavras de Lacan, o ato analítico se referia a algo “nunca visto, nem ouvido”... a não ser pelos psicanalistas. Embora uma afirmação como essa permaneça sujeita a todo tipo de equívoco, podendo ser entendida como uma reserva tática dos analistas, sua intenção primordial é assinalar que um ato, no sentido psicanalítico, mede-se por suas coordenadas simbólicas e não representa nenhuma ação, nenhum dispêndio físico. O fundamental é entender como essa concepção de ato é solidária à orientação lacaniana aplicada às sessões curtas, ou seja, à maneira de pontuar o relato do analisante e utilizar o tempo na direção do tratamento.

O trabalho de Graciela Brodsky aqui reunido tenta, portanto, delimitar os fundamentos da psicanálise, os conceitos que ajudam a entender o que sustenta a teoria psicanalítica. Compreender, por exemplo, por que se realizam sessões curtas ou breves, ou ainda o mais curtas possível, é uma das escolhas do analista. Cortar a sessão significa tomar partido tanto quanto aceitar alguém em análise, convidá-lo ao divã ou mesmo interpretar sua fala. A suposta neutralidade do analista via de regra recai sobre seu eu e suas fantasias, e desse modo submeter-se à imprevisibilidade do ato caminha no sentido de neutralizar a contratransferência.

Além disso, a discussão acerca dos efeitos do ato analítico é extremamente relevante para a temporalidade peculiar dos sintomas contemporâneos, uma vez que estes parecem se distanciar da novela familiar do neurótico, sempre disposto a convidar seu analista a segui-lo por mais um dos caminhos de Swann.

Entender como a operação de redução envolvida no ato analítico é um princípio da prática lacaniana, não obstante a regra fundamental de Freud – “fale tudo que lhe vier à mente” – supostamente caminhar em direção contrária, tendendo à amplificação do sentido, é sem dúvida uma importante contribuição da psicanálise em face das formas excessivas do sofrimento humano.

 

Graciela Brodsky

Psicanalista. Analista Membro da Escuela de Orientación Lacaniana, da Nueva Escuela Lacaniana e da Associação Mundial de Psicanálise. Diretora do Instituto Clínico de Buenos Aires.

 

Sumário ¯     Amostra ¯ 

R$ 58,00
ou R$ 55,10 via Pix
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • Pix
  • PagSeguro V2
Selos
  • Site Seguro

Contra Capa Livraria Ltda. - CNPJ: 68.575.083/0001-80 © Todos os direitos reservados. 2021


Para continuar, informe seu e-mail

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade

Social