<span class="bn">A céu aberto: <br>o inconsciente na <br>clínica das psicoses</span><span class="as">Silvia Maria de Souza Levy <br>Maria Filomena P. Dias [org.]</span>

Código: 9788577402632
R$ 48,00
ou R$ 45,60 via Pix
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 45,60 Pix
  • R$ 48,00 Boleto Bancário
  • R$ 48,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

TÍTULO:

A céu aberto:
o inconsciente na clínica das psicoses

RESUMO:

Autor(Silvia Maria de Souza Levy
Maria Filomena P. Dias [org.])
Coedição Corpo Freudiano Seção Belém  
Coleção Janus, n. 16
ISBN 978-85-7740-263-2
2018, 1ª edição, 240 p., 16 x 23 cm


DESCRIÇÃO:

Na clínica das psicoses, a escuta do sofrimento logo desnuda que ao psicanalista não basta o que já se consolidou teoricamente desde a invenção freudiana. Ainda que conheça a função e o campo da fala e da linguagem, bem como a direção do tratamento e os princípios de seu poder, e se disponha a não recuar em face do que se apresenta, ele tem de, a cada vez, apostar na singularidade do sujeito, deixando-se ensinar pelo que este lhe diz. Na experiência analítica propriamente dita, em que teoria e prática se encontram sobredeterminadas, é preciso não apenas estabelecer as condições para a sua efetivação, mas também, se for o caso, deixá-la refazer-se.

Derivado das contribuições apresentadas no V Encontro Nacional e V Colóquio Internacional O inconsciente a céu aberto: as psicoses na psicanálise, realizado pelo Corpo Freudiano Escola de Psicanálise em Belém do Pará em 2015, o conjunto dos textos aqui reunidos, precedido por duas conferências de Alain Didier-Weill sobre o supereu, subdivide-se em cinco linhas de investigação e pesquisa. Nas três primeiras, dedicadas à estrutura da psicose e seus mecanismos, ao seu diagnóstico em suas diferenças em relação aos da neurose e da perversão, e às contingências inerentes à entrada em análise e à construção do delírio, destaca-se o interesse dos autores em discernir e fundamentar o que é redutível e específico nas psicoses, ao passo que, nas duas últimas, concentradas em torno da voz e da suplência, alinhavam-se quer destinos da alucinação e de escolhas feitas sob transferência, quer formas diversas de tratamento do real pela arte.

Não se exploram aqui deficiências ou incapacidades. A irrupção de uma psicose, entendida como um desencadeamento ao qual só se atribui legibilidade por seus efeitos e consequências, é uma vivência subjetiva igualmente submetida à linguagem e aos discursos, razão pela qual mantém tanto os desígnios de sua história quanto os prodígios da criação. Aos psicanalistas, portanto, cabe sustentar a sua transposição naqueles por ela afetados, no sentido de lhes franquear um caminho a seguir, sem que, para isso, tenham de cerrar os próprios ouvidos para o que é insensato, iniludível ou insuportável.

 

Textos de

Alain Didier-Weill | Deborah Klajnman | Denise Maurano | Dercirier Gonçalves Freire | Elisabeth Bittencourt | Felipe Castelo Branco | Frédéric Vinot | Heloneida Neri | Jean-Michel Vivès | Joana Souza | Laéria Fontenele | Lauro Barbosa | Lavínia C. Brito Neves | Lucia Maria de Freitas Perez | Luciana Brandão Carreira | Marcia Soares da Silveira Werneck | Marco Antonio Coutinho Jorge | Maria Filomena Pinheiro Dias | Maria Ormy Moraes Madeira | Nadiá Paulo Ferreira | Ronald de Paula Araújo | Sérgio Vizeu Lima Pinheiro | Silvia Maria de Souza Levy | Sonia Leite | Vivian Martins Ligeiro

 

Sumário ¯     Apresentação ¯ 

 

R$ 48,00
ou R$ 45,60 via Pix
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • Pix
  • PagSeguro V2
Selos
  • Site Seguro

Contra Capa Livraria Ltda. - CNPJ: 68.575.083/0001-80 © Todos os direitos reservados. 2021


Para continuar, informe seu e-mail

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade

Social